domingo, 30 de setembro de 2012

Leia a fanfic completa!

Oi amores! Resolvi postar o link da conta do Nyah! para vocês poderem ler a fic completa logo de uma vez, então, se não for pedir muito, espero que aquelas que forem continuar me acompanhando, criem uma conta no Nyah se não tiver, para poder comentar a fic e tal, pois lá consta a quantidade de leitores e etc, para mim saber se valerá a pena continuar escrevendo. A primeira temporada é essa que vocês estão acompanhando, eu já comecei a segunda e já postei três capítulos dela. 

Primeira temporada de This Isn't Love completa:


Ps: Eu tive que fazer mudanças na fic por causa da regra do site, não pode ter personagens reais, então coloquem na cabeça de vocês que o Justin da fic é o Bieber, só que com outro sobrenome e sem o Nyah saber. lol

Eu fiz o mesmo com a fic The Suburbs, ela ainda está sendo repostada, mas quem quiser acompanha-la por lá também, aqui está o link:


Ps: na fic The Suburbs eu mudei o nome do personagem principal, o Justin virou James, pra não ficar igual a fic This Isn't Love, mas quem quiser continuar acompanhando, será o mesmo roteiro, menos o nome do personagem. :)

A segunda temporada de This Isn't Love, aqui:


E minha conta no Nyah! vocês podem conferir clicando aqui

sábado, 29 de setembro de 2012

Gente...

Então pessoal, desculpe-me por não estar atualizando a fic, porém o Nyah! adicionou uma nova negra no site, eles irão deletar as fics na categorias de bandas e tal, a categoria das fics do blog está lá e eu tenho que altera-la para ela não ser deletada, vai demorar um tempinho, eu já estou editando ela, então desculpe pelo meu atraso, é que vai ficar complicado na hora de atualizar aqui, porque vou ter que editar mais uma vez. Talvez estarei passando o link da fic editada para vocês acompanharem lá pelo Nyah, pode ser? :((( Sinto muito.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

This Isn't Love - Capítulo 15: "But don't hurt it."




Acordei um pouco assustada, pois ouvi alguns barulhos vindos do andar de baixo e notei que havia pegado no sono ali na cama de Justin. Me levantei rapidamente me olhando em um breve espelho que tinha em seu quarto e desci rapidamente para saber o que era.

– Cala a sua boca, você não sabe de nada! – gritou Justin sendo segurado por Ryan em uma parte da sala e na outra pude ver Logan, que estava sendo segurado por Chaz. Parecia que essa briga deles não tinha fim!

– Ah não sei?! Até parece que ela irá ficar aqui numa boa, qual é Justin, você só tá fazendo isso pra me provocar! – respondeu Logan, só de olhar para ele dava para ver a raiva estampada em seu rosto.

– Provocar? Olha para quem você está dizendo isso... Não estou te provocando, você que é um idiota. – Justin não estava tão diferente de Logan e quando me viu na ponta dá escada, sua expressão mudou. Engoli seco e tentei subir novamente, mas ele me chamou.

– Carey, por que não desce aqui e diga algumas palavrinhas para Logan? – disse sinicamente.

– Mas eu não tenho nada para dizer a ele, Justin. – respondi calmamente descendo alguns regraus.

– Será que não tem? Logan anda tão preocupado ultimamente, por que não está ao lado dele esse tempo todo? – ah Justin, talvez seja porque eu esteja o evitando, por que será né? – pensei.

– Por nada Justin, apenas não queria trazer mais problemas. – respondi o olhando.

– Ouviu Logan? Agora vê se para de ficar enchendo o meu saco, já está fazendo a garota se sentir culpada por estar entre a gente, e eu já deixei bem claro que ela não vai embora. – Justin puxou seu braço fortemente das mãos de Ryan e veio em minha direção, eu o olhava seria tentando não demonstrar nada e ele simplesmente colou nossos lábios e subiu. Fiquei parada que nem uma tonta na escada tentando desviar meu olhar de Logan, que ao perceber aquilo, saiu bufando dá sala.

Chaz estalou a língua e me fitou.

– Pode ficar tranquila, eles vão se entender logo logo. – disse tentando me tranquilizar.

– É, eu espero. Não quero ser o motivo de tudo isso... – comentei e ele assentiu. Ryan foi através de Logan e eu resolvi subir a procura de Justin, afinal, queria saber o por que de tudo isso!

– Justin? – bati na porta do seu quarto e nada, como ela estava entre aberta, resolvi entrar. Ouvi um barulho de água caindo, ele deveria ter ido tomar um banho. Aproveitei para ajeitar um pouco sua cara – quando estava dormindo tinha a bagunçado um pouquinho -, logo o barulho do chuveiro se acalmou e eu gritei para Justin que ainda não tinha saído do mesmo:

– Justin, eu estou aqui, ok? – disse e ele nem respondeu, depois de alguns minutos saiu enrolado em uma toalha, fiquei fitando o chão um pouco envergonhada.

– Eu irei lá pra baixo. – disse e ele deu de ombros, tirou a toalha antes mesmo de eu me levantar e vestiu uma cueca, foi um pouco constrangedor, mas resolvi ignorar.

– O que queria? – perguntou, vestindo uma bermuda.

– Queria saber o por que de ter dito aquelas coisas e por você e Logan estarei brigando novamente.

– Logan é teimoso, acha que você está aqui porque irei fazer mal a você, mas eu sei que é porque ele está morrendo de ciúmes e estava tentando te evitar e bem, agora você está morando na mesma casa que ele. – riu.

– Ah sim, mas Justin, o problema continua sendo eu, não estou me sentindo a vontade aqui e eu quero ir para minha casa, você sabe. – disse.

– Eu sei, mas não irá, eu já disse Carey! – respondeu um tanto rude, olhou-se no espelho enquanto arrumava seus cabelos, o mesmo vinha em minha direção logo após terminar.

– Olha, não me leve a mal isso... Apenas veja como sua nova casa e tudo mais. – deu um soco no meu rosto de leve e saiu. Bufei entediada e fui atrás dele.

– Justin? – o chamei, ele virou-se e me olhou dando continuidade.

– Onde está a garota que vocês tanto procuravam? – perguntei.

– Está no porão, Christian deve estar com ela agora. Você não estava indo a faculdade, ou estava?

– Na verdade, eu tive que abandona-la. – respondi

– Uh, certo. É porque eles tiveram que olhar todas as fichas dos alunos, fico feliz que você não esteja frequentando lá, assim não trata problemas para nós e até mesmo para você. – sorri e ele entrou em seu escritório.


Fiquei pensando ali, como tudo tinha mudado de uma hora para outra... Logan poderia estar comigo, mas por um motivo, ele não deve nem ligar para mim agora. Estava descida a falar com ele, e assim fiz, desci as escadas novamente e o encontrei pelo longo corredor da mansão. Abaixei a cabeça com um pouco de receio de encara-lo.

– Poderíamos conversar, Logan? – perguntei.

– Tudo bem. – ele me olhou sem demonstrar nenhuma reação.

– Bom eu, sabe... Não queria que as coisas fosse assim, eu ah... Só não quero que você fique mal por minha culpa, brigar com Justin sabendo que o motivo sou eu. Eu não queria ter deixado você... – disse.

Logan ficou em silencio, assim como eu, mas depois de alguns minutos o mesmo foi quebrado.

– Carey não precisa se sentir culpada, eu não posso dizer que não sinto mais nada por você agora, é que tá sendo tudo muito rápido e a culpa não é sua, se Justin não tivesse feito o que fez, talvez tudo ainda estivesse no seu lugar. Eu que não deveria ter deixado você ir. Eu e meu orgulho idiota! Mas sabe... Eu vejo você feliz agora, não quero você ainda mais magoada. – Logan olhou no fundo dos meus olhos e soltou um longo suspiro, dando-me as costas e subindo provavelmente para seu quarto.


Talvez ele estivesse certo, não queria ter que me magoar, mas será que Justin me amaria como Logan amou? Eu admito que sinto algo pelos dois e eu odeio saber que as coisas estão assim, entre dois, ou parcialmente, já que Logan está quase se tornando um passado mal vivido.

Resolvi deixar aquele assunto de lado e fui até a cozinha.

(...)

– Quem é você? – perguntou uma loira com uma voz fina que se encontrava na cozinha.

– Sou Carey. – respondi.

– Ah sim. – fez uma certa cara de nojo ao me fitar de cima abaixo.

– Algum problema? – perguntei sendo grossa.

– Nenhum querida, apenas estava vendo se iria demorar ou não para ser mais uma que é jogada fora. – riu sinicamente e eu a encarei confusa.

– Como assim? – perguntei.

– Ué, não é você a nova do Bieber? Pois bem, fique sabendo que você não irá durar nem uma semana queridinha, você acha mesmo que desse jeito o Justin irá ficar com você? Há, espera pra ver! – a encarei incrédula e ela manteve um sorrido vitorioso no rosto.

– Você só pode estar de brincadeira, eu e o Justin não temos nada. – informei.

– Espero que não tenham mesmo, já que eu e Justin andamos próximos até demais. – A loira que voz de puta saiu da cozinha rebolando se achando a gostosona. Fiquei pensando, o assunto aqui corre rápido e essas vadias que circulam pela casa parecem ser apenas as iludidas na lista de Justin. Arrgg!

Bebi um copo d’água e subi para o quarto de Justin novamente.

– Justin, onde eu irei dormir essa noite? – perguntei assim que entrei.

– Aqui. – respondeu indiferente.

– Como assim “aqui”? Eu não irei dormir aqui, há somente uma cama e somos dois.

– Por isso mesmo. – respondeu lançando um sorriso malicioso, revirei os olhos.

– Sabe o que é mais engraçado? – disse e Justin disse um “hum...” para que eu continuasse.

– Tem uma certa pessoa de cabelos loiros e voz esquisitinha que achou que eu e você estivéssemos tento algo, ela praticamente me ameaçou e disse que eu seria jogada fora. – Justin riu sem humor.

– Não liga para isso não. Alex acha que é dona de tudo e principalmente do Bieber aqui. Mas por um lado ela até que falou bem. – franci o senso o encarando.

– Bem que poderíamos ter “algo a mais”. – ele deu uma piscadela e eu resolvi nem responder.

Justin estava arrumado, parecia que iria sair. Seu cabelo estava penteado de uma forma engraçada, e ele usava uma roupa formal.

– Nossa, nunca imaginei o cara das roupas de marca usando terno e gravata sabia? – disse rindo dá cara dele.

– Sou um homem de negócios, vê se me respeite! – respondeu sério e depois soltou uma risada.

– Eu preciso ir, é melhor nem tentar fugir.

– E por que eu iria fugir? – perguntei de braços cruzados.

– Porque você é outra teimosa, se fugir, eu procuro até pelo seu último fio de cabelo. – Justin aproveitou a minha distração e me deu um breve selinho e saiu. Garoto idiota!

Passou-se alguns minutos depois que Justin havia saído, fui tomar um banho e tentar esquecer algumas coisas e aproveitei para pensar no que iria fazer agora que estou em uma casa entre Lerman e Bieber, os dois caras que estão fazendo de mim uma reviravolta completa!

-
Oi gente, espero que vocês tenham gostado. *-*

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

This Isn't Love - Capítulo 14: Novo lar.




Pov’s Logan on.



Eu não acredito, ela não podia ir embora. Me julgava por ser um idiota por ter a afastado também, mas era o certo, assim nem eu e nem Justin teria uma chance, ou até mesmo, Justin não estragaria as coisas dessa vez. Saí daquele escritório sem se quer dizer uma palavra depois do que Justin havia nos comentado. Olhei pela janela que antes via Carey, pensando.

Levantei-me em direção a porta e saí, sim, fui direto para a casa da Carey e toquei a campainha. Ela abriu a porta e se espantou ao meu ver.

– O que você tá fazendo aqui? – perguntou em um tom de espanto.

– Você não vai embora. – disse entrando em sua casa.

– O que? Ah, não acredito que ele idiota te contou, e o que você está fazendo aqui? Eu irei ir embora sim! – Carey já estava começando a se alterar, então resolvi levar as coisas numa boa.

– Você não pode ir, conhece muito bem a nós e Justin, ele irá te procurar nem que seja pelo seu último fio de cabelo em qualquer lugar do mundo, e se você dizer algo, ele irá te procurar para te deixar morta. – vi seus olhos se arregalarem e ela veio em minha direção fazendo em meu peito com alguns socos.

– Isso... É, tudo culpa sua!

– Minha? – perguntei incrédulo segurando seus braços.

– Sim, sua, totalmente sua. Foi você que se aproximou para mentir para mim, aposto que já deve estar com diversas garotas agora enquanto a idiota aqui me afastava de vocês dois, Justin e você são iguais, já chega, some daqui Logan, eu não quero mais ver a cara de ninguém e eu irei embora, se o Justin for homem de verdade, não me mataria! E se matar, ótimo! – a soltei já bufando, estava perdendo a paciência com Carey, a deixei ali e saí de sua casa batendo a porta.

Pov’s Logan off.



Pov’s Carey on.

Malditos, acham que podem me fazer de bonequinha que pode mexer no que quiser e colocar onde quiser? Ah tá que eu serei a que ficará aqui presa. Não mesmo!

Peguei meu celular e disquei para Justin, que atendeu logo no segundo toque.

– Fala. – disse um pouco rude.

– Cala a sua boca, Justin e me ouve. – Ele ficou em silencio e eu comecei a falar:

– Eu irei embora sim, não tente fazer nada contra mim, porque senão, aí que eu irei contar para todos, até onde você realmente mora. – ele riu debochado do outro lado da linha.

– Fim de jogo Carey, não tem como... Ou vocês acham que eles me conhecem por ser Justin Bieber? Somos mais espertos e você é a que menos sabe das coisas, fica tranquila e apenas faça o que eu dizer.

– Eu não irei fazer nada!

– Vai sim, e comece vindo aqui agora, se você não vier, será pior. – Desliguei o telefone na cara dele e bufei entediada, não iria lá mesmo.

Fiquei deitada no sofá pensando, até que a porta da sala é arrombada fazendo um barulho enorme. Quando vi, era Justin.

– Justin! – o repreendi.

– Eu disse que seria pior. – deu de ombros e me pegou no colo, especificamente me jogou em seus ombros, eu me debatia batendo com as mãos em suas costas.

– Me solta! – ele não falava nada, apenas me levava para dentro de sua mansão.

Quando finalmente me soltou, estava dentro de um escritório. Justin trancou o mesmo e disse para mim sentar e assim fiz, o fuzilando ao mesmo tempo.

– Fala logo o que você quer e me deixe em paz. – disse colocando a mãos em meus cabelos.

– Carey é bem simples, você terá que ficar no país, me entregar gentilmente seu chip e morar nesta mansão. Fim.

– O QUE? – gritei. Justin riu.

– Olha, você soube demais e eu preciso de alguém que faça companhia para aquela vadia que está no porão, e ah... Logan está no quarto dele. – informou se levantando.

– E onde é isso? – perguntei me levantando também.

– Segundo andar, porta a direta. E... – pausou.

– E o que? – perguntei já em frente a porta e ele se aproximou, juntando nossos corpos e me dando um breve selinho. Arrggg! Por que ele faz isso? É claro né, porque eu deixo, sou uma idiota.

Justin sorriu vitorioso e eu mostrei o dedo do meio pra ele, que me olhou estampado pelo meu gesto.

– Uau, tá aprendendo as coisas fácil né. – ele riu e eu revirei os olhos saindo da sala.

(...)


Quando cheguei ao segundo andar da mansão, vi Logan e uma garota – de pouca roupa, por sinal -, se pegando no corredor. Meus olhos ficaram vermelhos, não porque iri chorar, mas sim de raiva. Desci as escadas bufando e em silencio.

– Ué, o que está fazendo aqui? – perguntou Chaz.

– Justin, eu, Logan, casa, morar aqui... – expliquei.

– Oh! – exclamou. – Seja bem-vinda maninha. – ele abriu os braços e eu o abracei. Bom, minha amizade com Chaz virou basicamente isso, de irmã para irmão.

Justin apareceu novamente na sala e fez um sinal com a cabeça para que eu o seguisse. Ele abriu uma outra sala e entramos na mesma, ficava bem mais que nos fundos da sala, que por sinal, era um lugar mais sombrio.

Olhei para a garota que estava amarrada e parecia dormir, estava vulnerável.

– Ela é a garota que estava procurando? – perguntei e ele assentiu, fechando a porta.

– Venha, vou te mostrar o seu quarto. – Justin me levou para o segundo andar e já poderíamos ouvir alguns gemidos vindos do mesmo quarto que Logan entrou com a loira de roupas vulgares, revirei os olhos tentando não demonstrar minha raiva e ciúmes, o que era um pouco visível e Justin parecia se divertir com tudo isso.

– Seu quarto é esse. E o meu é aquele ali. – informou a mim apontando para uma das portas logo a frente do meu quarto, que ficava no final do corredor. Ainda bem, porque pelo menos, o barulho vindo do quarto do Logan foi distanciado e quase não notável por aqui. Assenti e entrei.

Era um belo quarto e arrumado. Tinha uma cama enorme e um closet também, na outra porta tinha um banheiro com uma banheira de hidro massagem. Franzi as sombrancelhas olhando para Justin.

– Então quer dizer que eu vou ficar aqui, sem minhas coisas? – perguntei.

– Claro que não, eu irei deixar você buscar algumas coisas na sua casa e toma aqui. – estendeu sua mão com paco de dinheiro, peguei o mesmo.

– Para que isso? – me referi ao dinheiro.

– Para você comprar algumas roupas novas. – Ele piscou e me deu um soco de leve no canto dá boca. Bufei entrado no banheiro e Justin me seguiu.

– Dá pra sair? – perguntei rude.

– Não. – respondeu no mesmo tom, saí do banheiro e me sentei na cama confortável e Justin também. Logo o mesmo pousou sua mão nas minhas coxas. E eu olhei feio para o mesmo que riu debochado. Tirei as mãos de Justin dali e me levantei, mas o mesmo me puxou me fazendo sentar em seu colo. Justin procurou pelos meus lábios rapidamente e eu demorei um pouco para ceder. Estava com raiva de Logan e parcialmente, estaria usando isso para dar o troco. Ele não parecia se importar quando estava se pegando com aquela garota minutos atrás. Justin tentou levantar minha blusa, mas eu segurei suas mãos e me levantei do colo dele.

Ele me olhou estranho e eu balancei a cabeça negativamente, acho que ele entendeu o recado, pois se levantou e me deu um beijo no rosto e saiu. Esse garoto só poderia ser bipolar! Uma hora me tratava super bem e outra hora voltava a ser o cara terrível que ele é. Me joguei na cama pensando no que poderia ter acontecido se eu não tivesse o impedido, parece que as coisas estão acontecendo rápido demais e que Logan está mesmo virando passado na minha vida. Confesso que fiquei chateada por ter o visto ali, com outro e por saber que isso deveria ter acontecido todos os dias em que não estive ao seu lado. O duro era que estávamos no mesmo lugar agora e ver tudo isso era realmente uma tortura.

-
Gostaram? :3

sábado, 1 de setembro de 2012

This Isn't Love - Capítulo 13: Blue Jeans.



“Perdida, mas agora me encontrei
Eu posso ver, mas uma vez já fui cega
Eu estava tão confusa, feito uma criancinha
Tentando pegar o que eu pudesse
Com medo de não conseguir encontrar
Todas as respostas, querido...”

Havia se passado uma semana depois daquela confusão de Logan com Justin e que obviamente não teria acontecido se eu não tivesse em suas vidas. Era torturante, pois me sentia culpada por tudo.
Todas as noites os via, sim, os dois. Logan sempre saia primeiro, pela tarde e voltava depois de algumas horas, às vezes com as mãos cheias de sacolas ou simplesmente vazias. Já Justin, saia de madrugada e voltava pela manhã. Notasse que sua roupa era sempre diferente daquela que usou para ir, sempre. Ela mudava, parecia dormir em outro lugar e voltava no dia seguinte pela manhã. Sentia saudade dos dois. Do que me fazia bem e do que ainda estava aprendendo a lidar.

“Ele saía toda noite
E querido, não tem problema
Eu te disse que não importava o que você fizesse.”

Falava com os outros meninos normalmente, Chaz era o que mais chegava a vir aqui... Como agora eu ‘sei demais’, era Chaz que me ensinava algumas coisas que Justin passada para ele. Já que eu estava o evitando também e vice-versa.
Você deve estar se perguntando sobre a minha faculdade, pois bem, eu a larguei. Pode parecer estranho, porque eu estive com planos durante esses últimos anos de fazer uma bendita faculdade e chego aqui para nada, sozinha para nada!

(...)

– Não Chaz, você tem que fazer assim, olha. – eu e Chaz, cozinha e claro, biscoitos.
– Tá bom, eu vou tentar assim. – falou pegando uma das formas de biscoito e colocando sob a massa.
– Carey...
– Sim?
– Você não sente falta do Logan? – perguntou e eu suspirei.
– Tudo bem se você não quiser falar e tal. – ele disse.
– Não Chaz, está tudo bem... Ah, eu sinto muita saudade dele, muita mesmo. Só que ele não irá me perdoar por... Aquilo. – disse a ele que assentiu.
Voltamos a modelar os biscoitos e depois fomos ver TV.
Chaz me fez companhia durante essas semanas e sempre me contava de algumas coisas que aconteciam na casa da frente. Ele me disse que Logan já estava estressado demais com tudo e principalmente depois de que Justin fez, apesar de tudo, ele também contou que Logan talvez esteja acreditando em mim, mas acha melhor me manter longe para que Justin não tente algo ou para ele simplesmente me esquecer... Pois é.

“... Grandes sonhos
Gângster
Disse que tinha que ir embora para começar uma nova vida
Eu disse "não, por favor, fique aqui"
Não precisamos de dinheiro, podemos fazer tudo funcionar
Mas ele partiu no domingo,
Disse que voltaria pra casa na segunda
Fiquei acordada, esperando e aguardando, mas ele estava
Em busca de dinheiro
Envolvido em algum jogo, essa foi a última coisa que ouvi...”

Era 20hrs dá noite e Chaz já tinha ido embora e meus planos para hoje? Ficar em casa, como sempre.
Meu telefone tocou e eu o atendi sem reparar no visor.

– Alô. – disse após atender.
– É... Carey, aqui é o Justin.
– Ah é você. – falei um pouco sínica.
– Sim, sou eu. Como vai? Queria falar contigo...
– Vou bem, obrigada e você? Pode falar.
– Também, fico feliz por isso! Mas então... Queria apenas te pedir desculpas. Não deveria ter feito aquilo, eu sei que você e Logan não se veem, mas é que eu, na verdade, ah... Você sabe, Logan sabe, ele acha que usei você... Talvez, mas, quer dizer, talvez eu sinta algo diferente por você. – ele suspirou e continuou. – Eu estou confuso e me sinto mal às vezes, eu me sinto meio gay por falar essa coisas, qual é... Você sabe quem eu sou e olha só o que estou dizendo para uma garota.

– Bom Justin, é que... Eu sei que você errou, que Logan está ‘perdido’ e que eu sinto falta dele, assim como eu talvez esteja sentindo por você, coisa que deveria ser desnecessária. Mas você não é de apenas uma mulher, nem num, machuquei a Logan e irei me machucar, você sabe. Até então, eu pretendo ir embora! – disse com firmeza.
– O que, como assim? Não! – praticamente gritou do outro lado.
– Não o que? Vai mandar em mim agora? – ele bufou e disse:
– Você não pode ir, você tem que ficar, nós ainda desconfiamos de você e que você talvez possa contar o que viu. – disse.
– Cala boca Justin, você não pode fazer isso comigo e eu não irei contar nada, eu já esqueci, acabou e já deu. – respondi ouvindo ele suspirar, tentando controlar seu descontrole impulsivo.
– Tudo bem, faça o que quiser. –desligou o telefone logo em seguida. Ah, que abusado!
Depois desses meses, acredito eu que foi apenas uma perda de tempo, estou com uma decisão e será essa. Nas próximas semanas estarei longe daqui querendo ou não.

“Se você fracassar ou vencer,
Bem, pelo menos você tentou
Mas quando você saiu pela porta, uma parte de mim morreu
Eu te disse que queria mais,
Mas não era isso que eu tinha em mente
Eu só quero que seja como antes
Quando dançávamos a noite inteira
Então, tiraram você de mim, roubaram você da minha vida
Você só precisa se lembrar...”

Pov’s Justin On.

Aquela garota só poderia estar de brincadeira. Ela iria viajar ou o que? Não, ela não podia, não mesmo!
Já estava com a cabeça a mil, era Logan, Carey e também havia o lance do sequestro, nós conseguimos coloca-lo em pratica, a garota está em um de nossos esconderijos próprios para isso. Felizmente, Carey ainda não sabe, porque senão já teria surtado!

Mas por outro lado, as coisas mudaram, Logan e eu estávamos tão distantes e com ódio um do outro. Eu sei que ás vezes conquisto todas, mas meu lado vingativo estava em alta e usei a amada dele para causar tudo isso... Mas ela – Carey -, é diferente. Ela sabe como usar as palavras, não é tão vulgar, mas perto de mim eu sinto que ela muda ou quer mudar para apenas me impressionar, eu tento o mesmo, o que faz com que tudo de errado.
– Quem estava no telefone, JB? – perguntou Ryan.
– Carey. – respondi vendo que Logan estava encostado na porta ao lado de Ryan fitando tudo calmamente e quando eu disse o nome dela, sua expressão mudou.
– O que ela disse? – Ry perguntou novamente.
– Eu liguei para ele, sabe, para pedir desculpas... Ela surtou como sempre e disse que iria se mudar. – respondi.
– Para onde e quando? – Logan resolveu se pronunciar.
– Não sei, ela não disse. Só sei que tenho uma decisão, por mais que ela tente, ela não deve e também não pode. Vocês sabem, ela já viu demais. – expliquei e Ryan assentiu, já Logan, apenas saiu dá sala em silencio.
– Você acha que ele ficou mal com isso? - sussurrou Ryan para mim.
– Eu não sei, ele mudou também e eu não estou ligando para isso. – respondi sério e Ryan assentiu, seguindo os mesmos passos de Logan para fora da sala, me deixando ali sozinho, apenas eu e meus pensamentos sem nexo.

“... Você é tão refrescante até a morte e tão doente como câncer
Você era meio punk rock, eu cresci no hip hop
Mas você me serviu melhor do que o meu suéter favorito
E eu sei
Que o amor é malvado e o amor machuca
Mas eu ainda me lembro daquele dia
Em que nos conhecemos em dezembro.”

-
Música: Blue Jeans da Lana Del Rey.
O que acharam desse capítulo?
Será que ela vai conseguir viajar para outro lugar/país?

Primeiro selo!



Ganhei o selinho do blog: Dreaming With Justin B.

Perguntas feitas a mim:

1- Como foi que você soube sobre a existência do Bieber?
Foi algo bem aleatório, eu via o nome dele em alguns subnick de msn, no Orkut - sim, na época era bem mais acessado -, então eu fui procurar saber sobre ele e achei incrível!
2- Música favorita?
Eu amo Somebody To Love, acho que essa é a minha música favorita até hoje.
3- Maior loucura que faria pelo Justin?
Uma tatuagem, talvez.
4- O que teria vergonha de falar pra ele?
I see you, Jerry.
5- Além do Justin, quem da equipe/família gostaria de conhecer?
Todos, mas com certeza o Alfredo!

Peguntas para os blogs que enviei o selinho:

1- O que é ser Belieber para você?
2- Se você pudesse escolher um nome diferente para Justin, qual seria?
3- De todas as namoradas de Justin, qual casal você mais apoia?
4- Kenny ou Moshe?
5- O que você faria para passar um dia com Justin?

Blogs que receberam o selinho:

Amores, eu não leio muitas imagines no blogger, então se você tiver um blog de imagine ou/e é minha leitora, o selinho também vale para vocês, ok? :)
Imagine Belieber Brazil.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

This Isn't Love - Capítulo 12: Um erro.



Naquele mesmo momento, eu fiquei paralisada só que mesmo assim, eu cedi. Justin partiu o beijo com alguns selinhos e eu continuava com a mesma expressão no rosto.

– Você é louco?! – perguntei me levantando.

– Fica calma. – disse ele se levantando também.

– Ficar calma? Você sabe muito bem que eu estou com Logan, ele irá me matar se ficar sabendo que isso aconteceu! – respondi em um tom mais grave.

– Ele não precisa saber disso... – Disse Justin com um sussurro perto do meu ouvido – que aparentemente, me fez arrepiar. Bufei e olhei para ele com um olhar de reprovação, o fazendo rir.

– Toma aqui. – Justin me entregou um copo com um tipo de bebida – alcoólica -, que eu nem tive tempo de identificar e já virei tudo de uma vez. Ele riu e eu resolvi ignorar.

Ficamos ali, encarando o nada até que ele resolve quebrar o silencio:

– Quer dançar? – perguntou pegando em minha mão.

– Tá, eu acho... – respondi e fomos para a pista de dança logo a nossa frente. Muitas pessoas estavam ali, se esfregando para lhes dizer melhor, uma nas outras. Ao som de Beez In The Trap, dá Nicki Minaj, eu e Justin começamos a ‘dançar’. Na verdade, o que eu mais queria é ir para casa e ver o que estava acontecendo com o Logan.

Justin já estava tentando novamente me beijar – o que era errado e ele sabia disso -, o efeito dá bebida já estava por vir, resolvi que deveríamos ir para casa e assim fizemos.

(...)

– Você está diferente. – comentei entrando em seu carro.

– Diferente como? – perguntou Justin.

– Primeiro: você me tratou bem. Segundo: estamos saindo. Terceiro: você me beijou. O que mais de diferente devo citar? – Justin bufou e olhou para mim balançando a cabeça negativamente.

– Vamos embora. – ligou o carro e não disse mais nada.

O caminho até nosso bairro foi total silencio. E eu apenas conseguia pensar em Logan. No que havia acontecido horas atrás, como seria a reação dele quando chegar, se contava ou não contava que Justin me beijou.

Estou ferrada!

O carro parou e Justin me fitou novamente, sem dizer nada, saiu do carro e eu fiz o mesmo depois de alguns segundos.

Meu celular já tocava freneticamente dentro dá minha bolsa... Só poderia ser Logan e eu estou aqui com aquele sentimento de culpa e desaprovação.

Entrei juntamente de Justin em sua casa e o vi desaparecer entre as escadas da enorme sala. Sentei-me em um sofá confortável dali mesmo e depois de alguns minutos ouvi passos vindos da mesma escada, era Logan.

Olhei para ele e sorri, mas ele se manteve sério e eu engoli seco.

– É... O que ouve, Logan? – perguntei me levantando e seguindo em sua direção.

– Ele relou em você? – perguntou fechando seus olhos, já como sinal de raiva.

– Ele quem? – me fiz de desentendida e ele abriu os olhos para me encarar.

– Justin. Ele fez algo com você? – fiquei em silencio e ele tentou novamente, de uma forma grosseira.

– Vamos Carey, responda!

– Não! Ele não fez nada comigo Logan... – respondi com um pouco de medo dá sua reação.

– Você está mentindo. – riu sem humor e ficou sério novamente.

Logan se aproximou de mim e eu já temia o pior, com a raiva que ele transmitia naquela sala, era capaz de me bater – coisa que por mais que ele seja um bom moço, comigo, acho que faria dá mesma forma. Mas não... Ele passou a mão suavemente no meu rosto, apenas.

Virou as costas e subiu-a rapidamente, me deixando ali.

– O que tá acontecendo com você? – sussurrei para mim mesma.

Ouvi alguns barulhos altos vindo do andar de cima, me assustei e corri para ver o que era.

Já me deparando com a cena, novamente, Justin e Logan estava que nem dois animais rolando no chão do corredor.

– Parem vocês dois! – gritei espantada, mas foi em vão.

Justin estava no chão e Logan parecia estar descontando toda sua raiva através de socos na face do outro.

– Seu filho da puta! Diz logo que você tocou nela, seu inútil! – gritava Logan.

– Cala a sua boca babaca, até parece que eu quero algo com ela! – respondeu Justin com um rosto no rosto de Logan, e eu apenas via a cena sem poder fazer nada.

– Parem vocês dois, não aconteceu nada Logan!

– Cala boca vadia, você mentiu e ainda por cima, está em efeito de álcool ou você acha que eu não conheço como as pupilas dos seus olhos mudam? - o encarei com a boca entre aberta por ter dito aquilo, logo Christian e Chaz apareceram para separar aquela briga.

– Outra vez, cara? Vocês não cansam de ficar brigando, não? – perguntou Chris bufando e arrastando Logan para um lado distante de Justin.

– Relaxa Chris, por hoje é só... Justin não terá mais problemas se divertindo com essa aí. – os olhos dele me fitaram por alguns segundos transmitindo raiva, o que me fez dar um nó na garganta.

– Logan... – tentei dizer, mas Justin me interrompeu.

– Pode deixar meu caro, eu não quero nada com ela... Mas se eu quiser, eu faço isso! – Justin me empurrou na parede fazendo com que minhas costas batessem com força na mesma, em um reflexo rápido, Justin já estava colando nossos lábios na forma de um selinho. Bati em seu peito para que me soltasse, já vendo Logan tentar vir em nossa direção.

– Justin! – o repreendi novamente. Ele riu para Logan e saiu arrastado de Chaz fora da sala.

– Logan, por favor, eu não... – desta vez, Logan acabava de me interromper.

– Já chega Carey, acabou, você é apenas mais uma vez... Por que não saiu correndo atrás dele agora, uh? É apenas mais uma vadia e assim será. Eu pensei que você fosse mais inteligente, acho que me enganei! – ele praticamente cuspia aquelas palavras na minha frente. Chris se afastou nos deixando a sós.

– Você não sabe de nada, ele que fez aquilo e não eu. Eu, eu apenas saí com ele, sem intenção alguma e você sabe, eu nunca que faria isso com você. – respondi em minha defesa, já com os olhos marejando.

– Pois é, eu sei... Mas fez, não é? Como eu disse, é apenas mais uma e assim vai ser. Ele ia sair e eu segurei em seu braço.

– Por favor... – sussurrei o abraçando, o fazendo me empurrar depois de alguns minutos, sem ao menos corresponder. O rosto dele estava um pouco machucado, assim como o de Justin, com alguns cortes.

Ele entrou em umas das portas e me deixou ali. Desci as escadas correndo e pude ver Ryan discutindo com Justin, creio eu que dando-lhe um pelo de um repreendimento! Passei por eles já com as minhas lágrimas escorrendo pelo meu rosto e bati a porta com força.

E mais uma vez, ele estragou tudo de novo.

Agrrrhhh Justin, como você pode ser tão... Ah, já chega!

Fui para minha casa e lá eu fiquei.

Logan, uh sim, eu o amava mesmo. Mas Justin eu não posso negar, ele me causa sensações maravilhosas quando se põem ao meu lado, só que era errado, eu não queria piorar as coisas e dessa vez.

Será que deveria esquecer, me afastar?

-

Amores não deu pra postar The Suburbs, mas irei tentar posta-la no sábado, ok? E avisando aqui, já estou na segunda temporada de This Isn't Love *-* então comentem rápidinho que eu vou postando pra vocês. x